Merenda

Atenção! O email e o telefone da merenda mudaram.

E-mail: desbcnut@educacao.sp.gov.br

Telefone: 4336-7231

 

MERENDA 2018

Cronograma 2018

Manual – Novo Processo de Inutilização – Escola

MODELO OFICIO -MAIS EDUCAÇÃO18

MODELO ofício_Alteração de nº de alunos comensais-2018

 

 

 

MERENDA 2017

Cronograma 2017 – Geração de Boleto e Confirmação de estoque

QA_Entregue_ESCOLA_Baixa e GR

O cronograma é sujeito a alterações. Acompanhar informações transmitidas em Rede.​

Comunicado DAAA n° 01 2017- Alteração Per Capita
Comunicado DAAA nº 02 2017 – Atualização número de alunos comensais
Comunicado DAAA nº 08 2017 – GRsParaEscolas
Comunicado DAAA nº 23 2017 – Modelo Padrão Projetos PNAE
ComunicadoCISE_10_2016
Exemplo ofício_Alteração de nº de alunos comensais
Cronograma-2017-alterao-de-comensais-ajuste-de-estoque-entrega

CARDÁPIO – 3º Ciclo
RECEITAS 3º CICLO DE 2017- AG. 2 
CARDÁPIO Nº 30 AG 2 2017 – Card 3º ciclo FUNDAÇÃO CASA LOTE 2 (1)
CARDÁPIO Nº 27 AG 2 2017 – Card 3º ciclo LANCHE, MAIS EDUCAÇÃO LANCHE, ETEC LANCHE LOTE 2 (1).xls
CARDÁPIO Nº 25 AG 2 2017 – Card 3º ciclo CARDÁPIO EMERGENCIAL , ETEC CARDÁPIO EMERGENCIAL (1).xls

CARDÁPIO Nº 24 AG 2 2017 – Card 3º ciclo TI LOTE 2
CARDÁPIO Nº 22 AG 2 2017 – Card 3º ciclo padrão, MAIS EDUCAÇÃO REFEIÇÃO, ETEC REFEIÇÃO LOTE 2.xls

Inf. feijão preto e farinha de mandioca – Ofício CENUT 0024
Inf.  Macarrão – Ofício CENUT 0026 

CARDÁPIO – 2º CICLO
Tempo integral
Cardápio Padrão, Mais Educação, ETEC refeição.jpg.doc
Cardápio Padrão sem congelado
Cardápio Fundação Casa
Cardápio ETEC lanche e Mais Educação Lanche
cardápio ETEC e Emergencial


 

Tutorial SAESP 2
TUTORIAL – SAESP 2 – 08-09

O Cardápio Oficial elaborado pelo DAAA deve ser rigorosamente seguido e permanecer afixado no refeitório. São admitidas adaptações apenas em situações atípicas devidamente justificadas.

 

ORIENTAÇÕES RECENTES DAAA
0 – FIXAÇÃO DO CARDÁPIO NAS UNIDADES ESCOLARES – Ofício Circular CENUT 02-2016
Comunicado CENUT 01-2017 – DIETA ESPECIAL
Comunicado n°01 2017 Orientação sobre o controle integrado de pragas
Exemplo ofício_Alteração de nº de alunos comensais

 

ÍNDICE:

1 – LEGISLAÇÃO E NORMAS SANITÁRIAS
2 – ALIMENTAÇÃO ESCOLAR: UM DIREITO DO ALUNO
3 – RECURSO PEME
4 – SAESP 2
5 – ENTREGA DE PRODUTOS PARA O CICLO: AJUSTE E CONFIRMAÇÃO DE ESTOQUE
6 – DISTRIBUIÇÃO DOS PRODUTOS DA MERENDA
7 – ENTREGA DOS PEDs
8 – PER CAPITA DOS ALIMENTOS
9 – BAIXA DIÁRIA
10 – CONTROLE DOS PRODUTOS A VENCER
11 – SITUAÇÃO ATÍPICA E ADAPTAÇÃO DO CARDÁPIO
12 – REMANEJAMENTO DE PRODUTOS
13 – ALTERAÇÃO DA QUANTIDADE DE COMENSAIS
14 – MERENDA PARA ALUNOS DO PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO
15 – ALUNOS COM NECESSIDADES NUTRICIONAIS ESPECIAIS
16 – TROCA DE ALIMENTOS
17 – SANITIZAÇÃO
18 – ESCOLAS ONDE O PREPARO DA MERENDA NÃO É TERCEIRIZADO
19 – ESCOLAS ONDE O PREPARO DA MERENDA É TERCEIRIZADO
20 – COLETA DE AMOSTRA DE ALIMENTOS
21 – RECEITAS

 

 1 – LEGISLAÇÃO E NORMAS SANITÁRIAS
O “Manual de Boas Práticas” deve estar disponível na cozinha de todas as escolas, nele contém orientações referentes ao preparo dos alimentos, armazenamento, higiene e estrutura das cozinhas.
1 – PORTARIA CVS-5 – VIGILÂNCIA SANITÁRIA
1 – Manual de Boas Praticas 2010 – SEE – MERENDA ESCOLAR

RESOLUÇÃO MEC/FNDE Nº26/2013: https://www.fnde.gov.br/fndelegis/action/UrlPublicasAction.php?acao=abrirAtoPublico&sgl_tipo=RES&num_ato=00000026&seq_ato=000&vlr_ano=2013&sgl_orgao=FNDE/MEC

 

2 – ALIMENTAÇÃO ESCOLAR: UM DIREITO DO ALUNO

CONSUMIDORES DA MERENDA ESCOLAR – Comunicado CISE-DAAA-CEPAE 20-2014
DISTRIBUIÇÃO DA MERENDA ESCOLAR – Comunicado CISE-DAAA-CEPAE 34-2015

 

3 – RECURSO PEME
REPASSE DO RECURSO PEME SERÁ MENSAL – Ofício Circular CISE-DAAA-CEPAE-CENUT 001-2016
SAZONALIDADE DOS VEGETAIS

4 – SAESP 2
4 – VIDEO AULAS – SAESP2

 

5 – ENTREGA DE PRODUTOS PARA O CICLO:

AJUSTE E CONFIRMAÇÃO DE ESTOQUE
Existem dois tipos de entrega de produtos da merenda escolar:

I) PEDs (produtos de entrega direta) – Produtos perecíveis (pão, congelados e refrigerados), entregues direto pelo fornecedor na escola, na semana que antecede a previsão do produto no Cardápio Oficial.
II) Entrega de produtos não perecíveis que compõem a base do cardápio (“merendão”). Ocorre na semana que antecede o início de cada Ciclo, coforme calendário.

Para calcular a quantidade dos produtos do “merendão” a ser entregue nas escolas o DAAA tem como base o estoque atual da escola, portanto, é necessário que todas as baixas diárias estejam atualizadas e os remanejamentos devidamente concluídos no SAESP 2. Também é preciso que o responsável pela merenda da escola verifique se há alguma inconsistência no estoque virtual em relação ao estoque físico. Se houver necessidade, as devidas alterações no estoque virtual deverão ser feitas (manual abaixo), e então efetuada a confirmação do estoque da escola no SAESP 2. É fundamental que o estoque virtual do SAESP 2 corresponda ao estoque físico da escola na data prevista para o cálculo da entrega, e que as baixas diárias permaneçam atualizadas depois da confirmação do estoque, pois pode haver alterações nas datas de geração do boleto de entrega, dada a dimensão da Rede Estadual de Ensino.

CRONOGRAMA DE AJUSTE DE ESTOQUE E ENTREGA DE PRODUTOS
MANUAL PARA ALTERAÇÃO DO ESTOQUE DA ESCOLA – SAESP2

6 – DISTRIBUIÇÃO DOS PRODUTOS DA MERENDA

Até o momento o SAESP2 contempla a administração apenas dos produtos do “merendão” (arroz/feijão/enlatados etc.), e não dos PEDs.

A entrega de produtos para o ciclo ocorre na semana que o antecede. A baixa do recebimento dos boletos deverá ser feita assim que efetuada e conferida a entrega.

Quando houver erro de sistema na inserção do boleto no sistema, tal como “boleto inexistente”, “inválido”, deve-se acessar o seguinte link http​s://goo.gl/6D65nY, preencher os dados e informar ao email infoeducacao@educacao.sp.gov.br .

Quando houver divergências entre a quantidade de produto descrita no boleto e a efetivamente recebida pela escola, a ocorrência deverá ser anotada em todas as vias do boleto e, no SAESP 2, ao efetuar recebimento do boleto, deverão ser alteradas as quantidades descritas na tela do recebimento antes da confirmação.

PROCEDIMENTOS NA DISTRIBUIÇÃO DA MERENDA ESCOLAR


7 – ENTREGA DOS PEDS
Os produtos de entrega direta – PEDs – devem ser entregues na escola até 3 dias após emissão do boleto de entrega pelo DAAA/CEPAE, em conformidade com a quantidade de consumo prevista no cardápio. Caso contrário, ou se estiverem violados/descongelados, devem ser devolvidos no ato da entrega, anotando-se a ocorrência no próprio boleto de recebimento. A assinatura da entrega valida o total recebimento do produto. Caso os produtos sejam devolvidos, a escola deverá solicitar sua substituição mediante Ofício.
Orientações a este respeito, tais como recebimento e armazenamento destes produtos, consumo per capta, cálculo para envio do produto, procedimento de bloqueio e desbloqueio de entrega, podem ser consultados no documento a seguir:

BLOQUEIO E DESBLOQUEIO DE PEDs – Comunicado CEPAE 12-2015
ENTREGA DOS CONGELADOS ANTES DO INÍCIO DE FÉRIAS-RECESSO – Comunicado 16-2016
ORIENTAÇÕES QUANTO À ENTREGA DE CONGELADOS – Oficio Circular 03-2015
PLANEJAMENTO DAS ENTREGAS DE CONGELADOS – Ofício Circular CENUT 007-2016

ORIENTAÇÕES PARA BLOQUEIO E DESBLOQUEIO DA ENTREGA DOS PEDS: BLOQUEIO E DESBLOQUEIO DE PEDs – Comunicado CEPAE 12-2015

 

8 – PER CAPITA DOS ALIMENTOS
Temos uma nova tabela per capita para o ano de 2017. A partir de agora a quantidade de produto a ser preparado por aluno deverá seguir porções diferentes, para alunos de E.M. e EJA a quantidade passa a ser maior, e para alunos E.F. permanece a mesma.
Comunicado DAAA n° 01 2017- Alteração Per Capita
PER CAPITA 2017
PER CAPITA 2017 + medidas caseiras

 

9 – BAIXA DIÁRIA
As baixas diárias devem mantidas sempre atualizadas, pois é com base no total de produtos disponíveis no estoque virtual da escola que são calculadas as entregas de produtos. É também por meio de análise das baixas diárias que verificamos o total de comensais adequado à escola quando solicitada alteração do cadastro.
ORIENTAÇÕES SAESP II – Parte 2 – BAIXA DIÁRIA – Comunicado CEPAE 07-2015

 

10 – CONTROLE DOS PRODUTOS A VENCER
Para que não aconteça descarte de produtos deve-se seguir o princípio PVPS: Primeiro que Vence, Primeiro que Sai do estoque. Caso não haja possibilidade de consumir toda a quantidade de produto a vencer, deve-se disponibilizar o produto para remanejamento com antecedência.
Há no SAESP 2 ferramenta que permite verificar quais são os produtos com vencimento próximo:
PRODUTOS PRÓXIMOS AO VENCIMENTO – SAESP II

 

11 – SITUAÇÃO ATÍPICA E ADAPTAÇÃO DO CARDÁPIO
Caso a escola esteja passando por alguma situação atípica, como obra, reforma na cozinha, manutenção de equipamentos, ou excesso de alimentos armazenados no freezer, e necessite adaptar o cardápio, deve-se solicitar o mesmo por meio do modelo a seguir, ou, se necessário, cadastrar a situação atípica para que seja entregue merenda seca.
MANUAL – CADASTRO DE SITUAÇÃO ATÍPICA – SAESP2
MODELO PARA OFÍCIO – SITUAÇÃO ATÍPICA

 

12 – REMANEJAMENTO DE PRODUTOS
O registro de remanejamento de produtos administrados através do SAESP 2 deve ser feito no próprio sistema: menu “Gerar remanejamento de Produtos” e “Receber remanejamento de produtos”. O boleto de remanejamento é gerado pelo SAESP 2, e fica permanentemente registrado para posterior consulta.

tutorial remanejamento
REMANEJAMENTO DE PEDs (congelados e perecíveis): O registro de remanejamento dos PEDs deve ser feito em papel timbrado da escola, três vias (uma para cada escola e uma para a D.E.), conforme o seguinte modelo: BOLETO DE REMANEJAMENTO DE ALIMENTOS

 

13 – ALTERAÇÃO DA QUANTIDADE DE COMENSAIS
Para solicitação de alteração da quantidade de comensais deve-se utilizar a planilha abaixo junto de Ofício da escola. O total de comensais deverá ser deduzido da quantidade consumida diariamente. Nas escolas com preparo da merenda terceirizado é preciso observar a quantidade de refeições servidas por dia previstas em contrato.
ALTERAÇÃO DOS COMENSAIS X PEDs – Comunicado 15-2016
Exemplo ofício_Alteração de nº de alunos comensais


14 –
MERENDA PARA ALUNOS DO PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO
Conforme orientação do DAAA, as escolas contempladas pelo Programa Mais Educação que pretendam oferecer merenda escolar aos alunos participantes deverão proceder da seguinte maneira:

1) Informar o exato número de alunos do programa a cada dia e média de consumidores por dia.
2) As escolas não poderão implementar essa merenda excedente antes do autorizo do DAAA e da Diretoria de Ensino, evitando-se assim o desabastecimento dos estoques, que são programados inicialmente para atender aos alunos comensais em seu período regular de permanência nas escolas (regulares e integrais), sem a previsão de programas diferenciados.
3) As escolas cujos serviços de manipulação de merenda são terceirizados, não poderão aumentar o número de refeições servidas além do que está previsto em contrato, para não ultrapassar a faixa a que pertencem.

 

15 – ALUNOS COM NECESSIDADES NUTRICIONAIS ESPECIAIS   
A rede estadual de ensino contempla aplicação de dieta especial para alunos com condições especiais referentes à alimentação. O atendimento consiste na orientação nutricional dos responsáveis pelo preparo da merenda e na aquisição dos itens específicos que compõem a dieta. Para solicitar o atendimento deve-se encaminhar à Diretoria de Ensino a Ficha de Saúde (anexa abaixo) preenchida e laudo médico do aluno.
FICHA DE SAÚDE – DIETA ESPECIAL
ORIENTAÇÃO – DIETA ESPECIAL – Ofício Circular CENUT 12-2015
Comunicado CENUT 01-2017 – DIETA ESPECIAL


16 – TROCA DE ALIMENTOS
A necessidade de troca de produtos pelo fornecedor, em caso de apresentar características avariadas, deverá ser registrada no SAESP 2, MENU “Troca de Produtos”. A troca é providenciada pelo DAAA, que informa no próprio sistema o prazo para o fornecedor retirar o produto avariado e trazer o novo. Para que a troca seja efetuada é necessário que a escola mantenha o produto armazenado, orientamos a manter o produto avariado fora do estoque para que não ocorra contaminação de outros alimentos.
ORIENTAÇÃO SOBRE TROCA DE PRODUTOS – Comunicado CEPAE 20-2015
PROTOCOLO DE TROCA DE PRODUTOS – Comunicado CENUT 25-2015

 

17 – SANITIZAÇÃO
A sanitização deverá ser mantida em dia, conforme legislação da Vigilância Sanitária e registrada no SAESP2 – menu “Cadastro de Sanitização. Em Escolas onde o preparo da merenda é terceirizado cabe à contratada providenciar.
Comunicado n°01 2017 Orientação sobre o controle integrado de pragas

 

18 – ESCOLAS ONDE O PREPARO DA MERENDA NÃO É TERCEIRIZADO
Nas escolas onde o preparo da merenda não é terceirizado, é de responsabilidade da unidade a aquisição de avental, luva, touca higiênica descartável para merendeiras e os sacos plásticos para coletar amostras dos alimentos, bem como de demais itens necessários ao funcionamento e à operação da cozinha. A coleta de amostra deve ser feita diariamente, a fim de permitir que se faça análise dos alimentos em caso de suspeita de contaminação.

19 – ESCOLAS ONDE O PREPARO DA MERENDA É TERCEIRIZADO
Diante da Contratação do serviço de manipulação e preparo de refeições nas unidades escolares onde, a prestação é feita por contagem de pratos preparados e servidos, vimos a esclarecer  os entendimentos que ocorram nos aspectos a contagem da merenda. Para essa observância, o DAAA elaborou uma Tabela de como deve ser aplicada a Contagem de refeições:
TABELA DE CONTAGEM DE REFEIÇÕES SERVIDAS

INFORMAÇÕES AO PREPARO TERCEIRIZADO DA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR:
MINUTA – PREPARO DA MERENDA TERCEIRIZADO

TERCEIRIZADA – SÃO BERNARDO DO CAMPO

Adendo A

Adendo D

Escolas por contrato e tipo de posto

REPAROS PREDIAIS NAS DEPENDÊNCIAS DA COZINHA E DESPENSA

Termo de Referência

TERCEIRIZADA – SÃO CAETANO DO SUL
Adendo A
Adendo B
Adendo D
Anexo 9_Contagem de Refeições Serviço de Manutenção
Termo de referência

20 – COLETA DE AMOSTRA DE ALIMENTOS​
Comunicado nº 023 2016 – Orientação sobre coleta de amostras ( sem terceirização)

 

21 – RECEITAS
Todos os comunicados emitidos pelo DAAA referentes ao cardápio de cada ciclo apresentam receitas dos pratos que a serem preparados. Segue abaixo outras sugestões. http://www.educacao.sp.gov.br/cise/cardapio-interativo/
FEIJÃO CARIOCA IN NATURA – Ofício CENUT 06-2016
RECEITAS COM SARDINHA
RECEITAS SUGERIDAS PARA ENRIQUECIMENTO DO CARDÁPIO