Boas Práticas

Orientação Técnica para Acolhimento e Planejamento 2018
O Núcleo Pedagógico acolheu os Professores Coordenadores, Diretores e Vices para Orientação Técnica referente a Acolhimento e Planejamento 2018.

 

ELETIVA DE LIBRAS

Língua Brasileira de Sinais (Libras) ou ainda Língua de Sinais Brasileira (LSB), é a língua natural que os surdos do Brasil usam.  Levando em consideração esses fatores, a Libras é definida como uma língua visual-motora, visual-espacial ou gestual-visual. Os usuários da Libras são surdos e não surdos (ouvintes). Esse ano na Escola EE Jean Piaget, os alunos estão tendo uma aproximação com essa Língua tão importante e fundamental para o processo de inclusão da comunidade  surda da cidade de São Bernardo do Campo . A Eletiva tem como objetivo desenvolver o protagonismo e a cidadania na comunidade do Jardim Detroit onde a mesma está inserida. A Eletiva é conduzida pelas professoras Ana Maria Rosati e Vanessa Cristina.

E o tema da redação do ENEM 2017 foi “Desafio para a formação educacional dos surdos no Brasil e    a Lei   10436 de 24/4/2002 que dispõe sobre o ensino da Língua Brasileira de Sinais – Libras foi tema de discussão em sala, na última sexta feira.

 

PROJETO CONSCIÊNCIA NEGRA

Escola: Luiza Collaço Queiroz Fonseca
Professoras: Cristian (Geografia) e Ester (Filosofia e Sociologia)
Objetivo:  Elucidar a questão da cultura africana na formação  cultural da população brasileira, enfatizando a importância da população negra, européia e asiática para formação étnica racial no Brasil. Este trabalho com alunos do ensino médio teve como foco primordial o desenvolvimento do senso crítico com relação ao respeito e valorização da cultura de povos que compõem a diversidade étnica no Brasil.
Recursos utilizados: Vídeo do filme 12 anos de escravidão e trabalho com grupos sobre imagens de pessoas que fazem  parte do contexto étnico na população brasileira.
Avaliação: relatórios do filme, discussão, apresentação de trabalhos em grupos sobre os desenhos de grupos étnicos.

 

“VIRADA INCLUSIVA”

A Dirigente Regional de Ensino parabeniza toda a Equipe escolar da E.E. Joaquim Moreira Bernardes pelo maravilhoso trabalho realizado na 8ª Virada Inclusiva.
Há homens que lutam um dia e são bons, há outros que lutam um ano e são melhores, há os que lutam muitos anos e são muito bons. Mas há os que lutam toda a vida e estes são imprescindíveis.
                                                                                                                                                                                                                   Bertolt Brecht
.
 

ESCOLA: EE. Prof. Joaquim Moreira Bernardes
Diretora: Eva Dias da Silva
Vice-Diretora: Maria da Penha de Jesus
Coordenadoras: Profª Eleksandra M. Belmonte e Profª Sueli L. de Sousa

Acesse aqui o Projeto VIRADA INCLUSIVA 2017

Outubro Rosa
Escola: EE Cynira Pires dos Santos
Diretor: Dulciene Laluce Rizzi Varela
Folder de Biologia – Outubro Rosa
 
.
11º Desafio de Redação
A Dirigente Regional de Ensino parabeniza o aluno Mateus Bastos de Oliveira matriculado  no  3ºA  da  EE Luís dos Santos Metalúrgico vencedor da 11ª edição do Desafio de Redação do Diário do Grande ABC, onde o tema da redação foi “O lixo nosso de cada dia”. A premiação ocorreu no dia 23/11/2017 no Ginásio da Universidade de São Caetano do Sul, o aluno ganhou uma bolsa de estudos  integral e uma bicicleta.
Mateus sinto muito orgulho de você!

 

Situação de Aprendizagem

Como Trabalhar Áreas de Figuras Planas utilizando caderno do Professor e Aluno (Situação de Aprendizagem 5 – Vol. 2 – 8º ano) – Videoaula – Matemática

SARESP

Os alunos das séries que não realizam o Saresp, escreveram mensagens motivando os colegas que iam fazer a prova na  Escola – Alfredo Burkart Prof. 

É possível seguir as atividades da escola pelo facebook:  https://www.facebook.com/EE-Alfredo-Burkart-875941905792984/

 

A História dos Números

Escola: Faustina Pinheiro Silva
Diretor : Sonia Vieira dos Santos
Professor Coordenador Geral : Flavia Martins
Professor Coordenador de Área: Celina Demarqui ( Exatas )
Professor Coordenador de Àrea : Elizabete Vargas ( Ciencias Humanas )
Disciplinas envolvidas / professor: Matemática Profª Marisa M . Mendes                                                

                                                                       História – Profª Cristiane Branco                              

Público alvo : Ensino Fundamental II – 7º anos- 1º Bimestre  

Recursos Didáticos :Leitura do livro : A História dos número;

Vídeo : A História dos Números 

Vídeo: Os números Romanos

Veja o trabalho completo aqui: A História dos números

 

II Gincana de Matemática – Matematicando

Escola: Faustina Pinheiro Silva
Diretor : Sonia Vieira dos Santos
Professor Coordenador Geral : Flavia Martins
Professor Coordenador de Área: Celina Demarchi
Professores de Matemática envolvidos : 7° e 8° anos – Profª Marisa M . Mendes
6° anos e 8ª série – Profº Paulo Page           

Tempo: 2 aulas ( 140 min ) para cada segmento
Público alvo : Ensino Fundamental II – 6º anos , 7º anos, 8° anos e 8ª série
Recursos Didáticos : Atividade realizada próximo ao Dia Nacional da Matemática – 06 de  maio;  Gincana realizada na quadra da escola ; Cartolina , EVA, Dominós, caça palavras e Tangran

Acesse o conteúdo na íntegra aqui: II Gincana de Matemática

 

Pra que serve os ângulos ?

Escola: Faustina Pinheiro Silva
Diretor : Sonia Vieira dos Santos
Professor Coordenador Geral : Flavia Martins
Professor Coordenador de Área: Celina Demarchi ( Exatas )
Professor Coordenador de Área : Elisabete Vargas ( Ciencias Humanas )
Disciplinas envolvidas / professor: Matemática Profª Marisa M . Mendes
                                                                       História – Profª Cristiane Branco  

Público alvo : Ensino Fundamental II – 7º anos2º bimestre

Habilidades Desenvolvidas:

Matemática :  Compreender a ideia de medida de ângulo( em graus ), sabendo operar com medidas de ângulos e usar instrumentos geométricos ( transferidor ) para contruir e medir ângulos

História : Identificar os principais objetivos e caracteristicas do processo europeu de expansão e conquista a partir do século XV e XVI ( Instrumentos nauticos para expansão maritma )

Acesse aqui o documento completo: Pra que serve os ângulos

 

“Sala de Leitura”
Escola:
EE. Francisco Emygdio

A Comunidade Escolar, em parceria com a “Sala de Leitura” desenvolveu atividades diversificadas como forma de integração e inclusão. O resultado dessas atividades?! Rodas de Leitura, Dança, Teatro, Capoeira…

A Prática foi desenvolvida na escola nos 6ºs anos A e B
Geografia – A estrutura da terra
Professora – Eliana

“A origem do Planeta Terra”
Escola: EE Santa Olímpia

Procedimentos:

 1º passo: A Professora fez uma roda de conversa para observar o conhecimento prévio dos alunos sobre a origem do Planeta terra. Aula expositiva sobre “A origem do planeta terra” “Teoria Cristã e Teoria do Big Bang” (explosão e expansão do Universo). Leitura do texto “A estrutura da terra” (Crosta terrestre, Manto e Núcleo); agentes internos e externos que modificam o relevo. Leitura de imagem do planeta terra com atividade no caderno do aluno.
2º passo: Leitura dos textos “A estrutura da Terra”(Litosfera,Hidrosfera e atmosfera) “As esferas terrestre”. Atividade: Elaboração de desenhos esquemas das esferas. Exercícios do caderno do aluno e correção oral
3º passo: Exercício do caderno do aluno, recortes e colagens de imagens que representassem cada uma das esferas. Leitura de texto conceitual das formas do relevo. Leitura de Mapa Físico: América do sul destacando a Cordilheira dos Andes altitudes, a Serra do mar e o padrão das cores que indicam altitude.
4º passo: Desenharam as formas de relevo e confeccionaram maquetes com massinha de modelar as Formas do Relevo
5º passo: Leitura do texto conceitual da “Curva de Nível”. Após a leitura os alunos elaboraram um Esquema com valor altimétrico em folha de sulfite e, em papelão confeccionaram o perfil topográfico de cotas e cores.

 

Avaliação: Os alunos foram avaliados no decorrer das etapas da atividade e pelo produto final

Duração da atividade: 10 aulas

A Prática desenvolvida na escola, Ensino Medio e Fundamental

Profa. Monique Stefanny – Disciplina Filosofia

 

“EMPATIA”
Escola: EE Santa Olímpia


Etapa 01 –
Dinâmica da empatia Descrição: Sem fulanizar as questões, o legado dessa dinâmica acaba sendo uma compreensão melhor sobre problemas que, se não são nossos, bem que poderiam sê- lo. Cada participante deve escrever em um pedaço de papel em branco, que receberá do condutor da dinâmica, alguma dificuldade que encontra no relacionamento interpessoal e que não gostaria de expor oralmente em qualquer ambiente semipúblico. Todos devem escrever de forma diferente, ou seja, com uma letra que não entregue a identidade do autor, bem como, claro, não se identificar no papel. Em seguida, o coordenador da dinâmica recolhe os papéis entregues e os misturam. Após um sorteio, os papéis são pegos pelos participantes da dinâmica, que assumem como seus, os problemas lá escritos. O problema é lido em voz alta e uma solução é proposta. A intenção não é fazer perguntas, nem debates. Feitas todas as leituras e sugestões de soluções, o coach deve propor questões ao grupo, tais como: “O outro compreendeu seu problema?”; “Como você se sentiu ao ver o problema descrito?”; “Você compreendeu o problema do outro?”; e “Como você se sentiu em relação ao grupo?”. Assim, todos têm a possibilidade de se colocar no lugar do outro, pois entender melhor seus comportamentos e sentimentos é essencial para desenvolver a empatia necessária para a convivência em grupo. Material: Caneta e folha sulfite.

 Etapa 02 – Jogo da empatia. Descrição:

dividir a comitiva orientadora em dois – X E Y 2º dividir a sala em dois grupos – 1 e 2 A parte X fica com o grupo 1 (E SAI DA SALA) Profa. Monique Stefanny | Disciplina Filosofia | Ano Letivo 2017 A parte Y fica com o grupo 2 (FICA NA SALA) A parte X orienta a cada aluno do grupo 1 a entrar na sala e escolher um do grupo que ficou pra poder contar uma história, formando PARES. Eles terão 02 minutos para contar uma história. Enquanto isso, a parte Y orienta o grupo 2 a não deixar que o grupo 01 conte nada.

 FALA DE ORIENTAÇÃO: O grupo 1 vai entrar na sala e tentar contar uma história pra vocês, mas vocês não podem deixar eles falarem, de jeito nenhum, façam perguntas, falem junto com eles, atendam o celular, interfiram, mudem de assunto, enfim, não deixem eles falarem. Os alunos entraram e começaram o falatório por 02 minutos. Acabou o tempo. A parte X tirou o grupo 02 da sala e os orientou dizendo que agora eles precisavam escolher uma história pra contar pro grupo 01 que ficou lá dentro.

FALA DE ORIENTAÇÃO: Agora são eles é que vão tentar contar uma história pra vocês! A diferença é que durante 02 minutos vocês irão fazer de tudo pra prestar atenção, mostrar-se interessado, e deixar o outro falar! Quando o grupo 02 entrou e começou a falar, observou que o grupo 01 prestava atenção em tudo o que diziam. Logo após esse início alguns já perceberam que os papéis haviam se invertido… Muitos relataram depois que sentiram vergonha, porque agora estavam sendo ouvidos enquanto, no outro momento, simplesmente ignoraram os colegas. O objetivo da dinâmica/jogo era mostrar como é importante que as pessoas se coloquem no lugar dos outros, que dêem atenção quando o outro falar, que participem, que mostrem interesse.

Após esses dois momentos de conversas, entregamos duas cartolinas, tesouras, colas, revistas, pincéis a cada um dos grupos pedindo para que eles relatassem como se sentiram enquanto contadores de história enquanto estavam representando seus papéis. OBS.: O trabalho será registrado ainda na atividade de Auto-avaliação, que também será entregue aos alunos na mesma data. Material: Cartolina, canetinha, tesoura, cola, revistas. Outra opção: Arquivo I.

Etapa 03 – Espalhando a empatia.

Descrição: Trabalho realizado em toda a escola. Professor formará três comitivas, formadas por alunos, que terão como intuito espalhar a empatia com atividade seria de reflexão. Alunos aplicarão atividade em pátio/quadra e passarão no chão uma faixa. Pedirão para que os alunos se dividam em mesmo número cada um para um lado. Orientarão que eles receberão perguntas e se a resposta for afirmativa, eles dão um passo à frente, negativa, permanecem em seus lugares. Reflexão final após os questionamentos. Arquivo II. Profa. Monique Stefanny

| Disciplina Filosofia | Ano Letivo 2017

 

Projeto: Alta performance
Escola: MIZUHO (ABUNDÂNCIA)

1º semestre e 2ºsemestre – 2017
Projeto da Coordenação
Responsável: Maria de Fátima dos Santos
Parceria: Grêmio Estudantil

Ementa
O projeto busca promover, suscitar, desenvolver nos educandos a corresponsabilidade nos estudos, foco nos propósitos de vida, concentração, trabalho em equipe e desenvolver a segurança e autoestima.

Objetivo:
Incentivar através de dinâmicas, vídeos e diálogos uma reflexão sobre atitudes, ação e reação sobre suas escolhas diárias, motivar para melhor desenvolvimento pessoal e acadêmica.
Desenvolver o protagonismo e uma aproximação ainda maior da coordenação e estudantes, propiciando uma relação de respeito, confiança e colaboração.
Preparar o foco, concentração e corresponsabilidade para as avaliações internas e externas.

Públicos-alvos: Alunos do Ensino Fundamental  – 8ªs séries A e B (9º anos) e Médio  3ºs A e B – manhã e noite

Avaliação:
Será avaliada a participação dos estudantes e dando um feedback logo após as dinâmicas, com reflexões sobre o desenvolvimento de cada encontro.   Conscientização do respeito às diferenças, o trabalho em equipe, da motivação através de avaliações orais e autoavaliação.

Conclusão:
Focando nas avaliações internas e externas para melhor desenvolvimento das habilidades em defasagem e ajudar a sanar as fragilidades encontradas em outros anos que foram, entre outras, falta de interesse e pouca concentração nas avaliações externas levando a escola permanecer com o IDESP baixo por 05 anos, sendo elevado apenas no ano passado através de projetos e com trabalho em equipe.

 

Radionovela “A descoberta” 
Autor: Luis Fernando Veríssimo
Adaptação: Profª Roseli Tavares Escudero

 

“Somos todos deficientes e especiais”

Escola: Laura Lopes